Vale a pena trabalhar com marketplaces?

Este texto tem como objetivo esclarecer e salientar alguns pontos, a fim de ajudar os lojistas a definirem se devem ou não trabalhar com os marketplaces.

Antes de decidir vender seus produtos em marketplaces, recomendamos fortemente um análise em alguns pontos.

1) Preço e concorrência

Quando você se alia a marketplace é bom definir uma margem de lucro agressiva, pois vários concorrentes seus possivelmente estarão vendendo os mesmos produtos no mesmo local. Nunca se esquecendo da comissão do marketplace. Com lucro menor é normal que tenha que se vender em maior quantidade.

É importante analisar bem quais produtos e preço que você irá trabalhar nos marketplaces. Você até pode não competir com preços, o ideal nestes casos é trabalhar com produtos exclusivos, nicho de mercado, evitando assim ter sua margem muito reduzida e até mesmo evitando marketplaces onde já tenham muitos concorrentes.

2) Visibilidade de sua marca

De fato você vendendo via marketplace, sua marca dificilmente aparece. No Mercado Livre, você tem condições de vincular sua marca sem link, de forma discreta, porém nos demais sua marca não tem visibilidade nenhuma. Você só vende e se responsabiliza pela entrega. Para o consumidor ele vai lembrar que comprou no marketplace e não em sua loja.

Os consumidores são atraídos pelo marketing do marketplace, que promove sua própria marca e não de seus parceiros. Então é importante você fazer um planejamento de marketing, seja na embalagem, para alavancar e tentar atrair esse consumidor para seu e-commerce diretamente na próxima compra.

3) Responsabilidades e Logística

O marketplace vende, porém a entrega e garantia é de sua responsabilidade. Sim se o cliente comprar e não receber dentro do prazo ele vai entrar em contato com o local onde ele comprou, ou seja, o marketplace. Se você não resolver o problema logo, pode até ser punido pelo marketplace e banido.

É importante estar preparado e organizado para trabalhar com os marketplaces. Organizar muito bem o processo de logística e suporte. Lembrando que o pós-venda é sua melhor oportunidade para atrair novos clientes do marketplace diretamente para sua loja.

4) Conteúdo

Além do preço, um grande fator competitivo é a qualidade das informações do produto. Descrição detalhada e precisa, informações completas, fotos de boa resolução. As informações do produto podem definir a escolha entre o seu produto e um produto do concorrente.

Também é muito importante se atentar que sites que copiam conteúdo podem ser punidos em termos de SEO, portanto é importante produzir na medida do possível seu próprio texto.

Resumo

Em um contexto geral o marketplace é um bom negócio, principalmente para quem está começando e não pode investir muito em divulgação de sua própria loja. A Loja Mestre possuí integração com B2W, Cnova, Rakuten e Mercado Livre. Destes o Mercado Livre é o que possibilita uma maior visibilidade de sua marca.

No Mercado Livre embora existam muitos concorrentes, ainda existe muito espaço principalmente se você se preocupar muito com conteúdo do anúncio.

A Loja Mestre recomenda para quem quer iniciar com marketplaces justamente o Mercado Livre. Em todos os nossos planos está disponível a integração com o Mercado Livre (limite de 40 produtos no plano CP e ilimitado no plano SD). Ainda é possível trabalhar com preços diferenciados na loja virtual e no Mercado Livre.

Digamos que seu produto é vendido a R$ 140,00 na loja. E você deseja vender no Mercado Livre mais caro, para compensar os 10% que eles cobram da venda. Sem problemas você pode anunciar o produto no Mercado Livre à R$ 154,00.  Isso aliás é uma ótima estratégia para atrair o cliente a sua loja virtual diretamente nas próximas compras.

Outros marketplaces como Cnova, B2W, Rakunten dependem de uma avaliação individual e estudo de mercado antes de entrar. É possível que você entre e não tenha bons resultados, como é possível o contrário. A diferença da operação destes em relação ao Mercado Livre está principalmente na abertura e visibilidade de sua marca.

No geral marketplace é uma excelente oportunidade de conseguir vendas, ainda mais em momento de baixa do varejo. E principalmente sem ter que investir antecipadamente com divulgação, uma vez que você só paga a comissão se vender. Contudo reforçamos que deve-se estar organizado para vender nos marketplaces.

Não faça o fácil!

Em tempos de crise, ninguém quer investir milhares de reais em divulgação com medo de não dar resultado e sequer pagar o investimento.
E infelizmente isso tem ocorrido muito e os motivos são vários. Desde investimento em mídias erradas, falta de qualidade nos anúncios e até mesmo falta de preparo para receber os visitantes.
Quando se fala de divulgação para lojas virtuais o básico é: mail marketing, links patrocinados, comparadores de preços e a nova tendência marketplaces. Esse é o básico é a receita de bolo é o que todos fazem, justamente por ser o mais fácil.

E é nesta tecla que quero bater. Todos fazem o fácil! A concorrência está sangrenta nestes pontos de divulgação. Encarrecendo o custo de divulgação e detonando com as margens de lucro. Quem tem uma loja virtual sabe disso.

Então convido você a pensar diferente, sair do tradicional. Ahh mas falar é fácil, fazer é que é o dificil. Sim concordo e por isso vou lhe dar algumas ideias, e peço que você as evolua, que pense no seu negócio, alguma forma de implementar isso:

1) Redes sociais: sério é algo que está sendo muito mal aproveitado no geral. Mas não faça o básico, de postar promoções de seus produtos. Crie grupos, presenteie, fomente discusão sobre seus produtos, poste videos, testes. Crie um interesse em participar e conhecer seu produto, sua empresa. Os clientes irão vir ao natural e você terá uma marca forte e conhecida.

2) Youtube: o mercado de vídeos cresce absurdamente. A lógica é a mesma das redes sociais e pode ser utilizado em conjunto.

3) Blogs: Não monte um blog, mas invista, patrocine um blog que já tem sucesso. Um blog com bom Page Rank pode trazer muitos clientes via SEO para sua loja. Procure preferencialmente blogs no seu segmento e negocie um patrocinio, propaganda. E até proponha a ajudar no conteúdo. Isso dá trabalho mas dá resultado.

O resultado não será imediato, mas será duradouro e muito consistente. É diferente de um link patrocinado onde acabou o saldo acabou  o retorno. O resultado de ações como as citadas acima são muito mais eficientes a médio e longo prazo. Efetivamente é algo trabalhoso, que vai lhe exigir uma dedicação diária.

Fazer o fácil todos estão fazendo, o difícil, o complicado, o trabalhoso são poucos que estão fazendo e tenha certeza que os que estão fazendo as vendas estão satisfatórias.

Por Hildor Schroder / Especialista em e-commerce